POLITICA de Navegação com Cookies

Ao navegar nesse sitem voce aceita que coletemos seus dados de Navegação para armazenarmos em cookies que usamos para melhorar sua Experiência de Navegação seus dados serão armazenados apenas no momento da sua Navegação na Pagina e não serão usados para nenhum outro fim, ao sair do site seus dados serão eliminados.

Aceito
- Foto: Divulgação

Prevenção

CREAS Ubatuba prepara atividade sobre fim da violência contra as mulheres

Serviço acolhe, orienta e encaminha vítimas para núcleo de cuidados

Por: Redação
Nov. 23, 2021, 8 a.m.

 

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Ubatuba (CREAS) prepara uma serie de atividades em torno à luta pelo fim da violência contra a mulher. Um dos destaques é o mural com contribuições e reflexões feitas por pessoas que passam pelo serviço seja para atendimento, seja para busca de informações.
A iniciativa faz parte da campanha internacional “16 dias de ativismo contra a violência contra as mulheres”, realizada todos os anos entre os dias 25 de novembro e 10 de dezembro.
“Cada pessoa é convidada a manifestar o que pensa e o que deseja sobre o fim da violência contra a mulher. Ao final do período, vamos tirar uma foto e refletir sobre as contribuições de cada um”, explica Marina Gregorio, assistente social e coordenadora do CREAS Ubatuba.
Além do mural, também foi elaborado um material preventivo que traz várias frases que são indicativo de relação abusiva. O panfleto será distribuído nas atividades realizadas pelos CRAS – Centro de Referência em Assistência Social – nos territórios Sul, Oeste e Centro e está disponível também na página da Prefeitura de Ubatuba.

Orientação e acolhimento
A mulher que se identifica enquanto vítima de violência pode buscar o atendimento do CREAS. O serviço conta com assistente social e psicóloga concursadas que fazem o acolhimento, escuta, orientação e encaminhamento de pessoas em situação de risco pessoal e social nos casos de violação de direitos e/ou rompimento de vínculos familiares e comunitários. Isso inclui não apenas mulheres em situação de violência, como também idosos e população em situação de rua.
O CREAS atende tanto por demanda espontânea quanto por agendamento ou encaminhamento feito pelos diferentes serviços da rede de atendimento à população, como os postos de saúde, escolas municipais, centros de atenção psicossocial e demais serviços de assistência social, além da delegacia de direitos da mulher (DDM) e Santa Casa.
Não é necessário realizar boletim de ocorrência (BO) para ser atendida no CREAS. Basta comparecer ao serviço, que funciona diariamente na rua Maranhão, 279 – Centro, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, ininterruptamente.
O CREAS atende pelo telefone (12) 3833-3316 e também é acionado pelo disque 180 ou disque 100.

Fonte: Secretaria de Comunicação / PMU