- Foto: Melissa Schirmanoff

Editorial

Segunda-feira

Por: Melissa Schirmanoff
Feb. 13, 2021, 7 a.m.

 

A partir de segunda-feira nada mais será como antes.

Começa a valer uma série de medidas que irá beneficiar diversos segmentos da sociedade. Desta e de todas as outras cidades do país.

Para começar, o transporte público urbano e intermunicipal passa a ser gratuito. Não apenas para os idosos. Para todos os passageiros. Todos. Não será mais preciso pagar pela passagem para se deslocar em qualquer veículo como ônibus; nas cidades que dispõem de trem e metrô, a isenção também é aplicada. A medida não vale para táxis, vans e ônibus de fretamento dada a natureza de prestação de serviço como atividade econômica praticada por ente particular ou empresarial.

Outra notícia que vai impactar positivamente toda a economia é a determinação de diminuir pela metade a cobrança do preço de combustíveis na bomba de abastecimento, ou seja, todos os Postos irão passar a cobrar metade do que cobram até então para encher o tanque seja de álcool, gasolina ou diesel. Os proprietários dos postos não terão prejuízo porque a margem de lucro deles será mantida.

Está suspensa a cobrança de pedágios em todo o país. Passe livre para veículos de toda natureza: motocicletas, veículos de passeio, de transporte de passageiros e de carga. Caminhões? Não importa a quantia de eixos. Está isento de cobrança para transitar por todo o país. O topo da cadeia de abastecimento do país será finalmente valorizada.

Também está suspensa a cobrança dos seguintes impostos: IRPF, ICMS e IPTU. Todos os demais impostos continuam sendo cobrados: o de Importação (II); o IOF (que incide sobre empréstimos, financiamentos e outras operações financeiras, e também sobre ações); IPI (cobrado das indústrias); Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) que incide sobre o lucro das empresas; Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR); IPVA; Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) que incide sobre herança recebida.

Forças de segurança pública federal, estadual e municipal estarão atuando conjuntamente para garantir o cumprimento das determinações a fim de manter a ordem e a segurança.

Você deve estar se perguntando: “-Afinal, tudo isso é mentira, é fake news?”

Não. Não é mentira. Não é fake news. Só não aconteceu ainda. “A partir de segunda-feira...” não especifica o dia, o mês, o ano. Não cita “quem” determinou “o quê”. Não traz sequer a fonte da informação caso você queira checar se é de fato oficial.

É apenas uma questão de interpretação daquilo que está escrito! Pense ao ler as notícias, reflita sobre o que está escrito e principalmente, não acredite em tudo que lê!