Para refletir

Deus e o futebol

Por: Turma do Haroldo
Sept. 12, 2020, 7 a.m.

 

Disse Deus que nunca tinha visto uma partida de futebol.
Resolvemos, então, leva-lo a uma, eu e alguns amigos.
Foi um jogo feroz entre os católicos e os judeus.
O primeiro gol foi dos católicos. Com grande alegria para Deus, que até jogou para cima seu chapéu.
Mas, logo veio o gol dos judeus, e Deus teve a mesma reação de entusiasmo e fez o mesmo gesto com o chapéu.
Isso deixou encucado um camarada que estava atrás de nós. Ele bateu no ombro de Deus e perguntou:
- Mas afinal, você por qual time está torcendo?
- Eu? Responde Deus, Ah por lado nenhum. Eu não estou aqui pelos times, mas pelos homens.
O homem atrás de nós, então disse ao vizinho:
- Olhe ai, mais um ateu.
Ao sair do estádio, demos alguns comentários a Deus a respeito da situação religiosa do mundo moderno. Concluímos dizendo:
- Sabe, Senhor, as pessoas são gozadas. Elas parecem pensar que Deus está sempre do lado delas contra as pessoas do outro lado.
- É assim mesmo, concordou Deus; Eu não apoio às religiões; Eu apoio às pessoas. Pessoas são mais importantes que religiões. O homem é mais importante que o Sábado e o Domingo.
- Cuidado Deus. Olhe o que está dizendo. Lembre-se de que uma pessoa já foi crucificada por andar dizendo estas coisas.
- Sim, foi crucificada, e por pessoas religiosas. Disse Deus com um sorriso meio torto.

“Acorda, você vive”.
Peixinho Haroldo.