Dr. Enio Taddei dos Reis - Foto: Divulgação

Homenagem

Estamos indo embora

Por: Justo Arouca
Sept. 12, 2020, 7 a.m.

Era final dos anos cinquenta, mais precisamente 1957. A estrada Caraguá-Ubatuba estava rompendo o morro do Maciel para chegar à Praia Grande e ao Acaraú.  
Com esta expectativa Ubatuba começava a receber os primeiros reflexos positivos para novos horizontes. Mas as marcas angustiantes de mais de meio século de isolamento social e territorial estavam ainda presentes. Ali onde hoje está o hotel São Charbel,  persistia um casarão em escombros, com o telhado arriado no seu interior.
Em pleno centro urbano. Um triste retrato de uma cidade morta e uma juventude emocionalmente em frangalhos. Não demorou muito foi criado o Ginásio Deolindo, com ele a fundação do Grêmio estudantil. Tivemos a honra de ter sido o seu primeiro presidente. Agitamos a moçada.  Fizemos muito esporte, ações cívicas.  Abrimos a quadra do Itaguá Praia Clube. Mas, apesar da nova estrada o comércio clamava por mais gente na Cidade!  Então, realizamos muitos eventos.
A Natatória Cidade de Ubatuba se tornou internacional e a principal do Estado na modalidade. Colocamos Ubatuba na mídia. Trouxemos jornais e TVs. Países como a Argentina passou a mostrar as belezas naturais e a história da Cidade. Para festejar os 25 anos da prova, compareceram em Ubatuba quatro canais de televisão.
A competição permaneceu importante por 30 por anos. Chegou a ser mostrada no noticiário do Fantástico da Rede Globo por três vezes. Depois a prova foi assumida e sumida pela Federação. Levamos o esporte de Ubatuba aos Jogos Abertos do Interior e aos Regionais, com delegações que orgulharam a Cidade.
Deixamos um legado importante à juventude como a piscina municipal, o estádio Matarazzo Sobrinho, o Tubão, a criação da Liga de Futebol. Introduzimos o futebol de salão, o basquete e incentivamos o vôlei. Foi criada a Secretaria Municipal de Esportes, a primeira do Litoral Norte. Participamos na imprensa (rádio Iperoig) e no social junto ao Itaguá Praia Clube.
Este é um resumo da história para dizer da participação de Enio Taddei dos Reis em todas essas realizações.
A liderança sempre contou conosco, Enio e Luiz Vianna, mas o grupo contava com colaboradores importantes desde os primeiros tempos, como Pedro Paulo Teixeira Pinto, Rubens Salles, Alcyr Quaglio, Benedito dos Santos, Odayr Rofino, Zé Matarazzo, entre outros.
Destes restaram, como testemunhas dos fatos, o próprio Enio (que nos deixou nesta semana), o Luiz Vianna e nós que ainda temos algum ânimo para alinhavar estes momentos. Vieram depois se juntar aos veteranos forças renovadas como as de Rivaldo de Oliveira, Richard dos Santos entre outros. Claro, não poderíamos estar presentes em todas as realizações programadas mas, certamente, foram consequência de um trabalho fecundo, objetivo e disciplinado que rendeu aos nossos jovens exemplos de organização e tenacidade! É isso.

(Este texto foi elaborado para homenagear o nosso amigo-irmão Dr. Enio Taddei dos Reis, falecido neste último dia 08, aos 81 anos. Esportista emérito, decano da advocacia paulista, cidadão ubatubense)