- Foto: Divulgação / PMC

Coleta Seletiva

120 toneladas de material são reaproveitados por mês através da coleta seletiva em Caraguatatuba

Por: Redação
Aug. 1, 2020, 7 a.m.

 

Dentro do Plano de Gestão de Resíduos Sólidos de Caraguatatuba, os serviços da Coleta Seletiva e Ecopontos reaproveitam cerca de 120 toneladas de material reciclável por mês. A reciclagem é uma atividade importante para o meio ambiente, pois consiste na transformação de materiais usados em produtos novos, onde voltam a fazer parte do sistema produtivo do material sem a necessidade de extrair mais recursos naturais.

Outro fator é a redução do lixo gerado pela população. A reciclagem reduz cerca de 120 toneladas de resíduos que seriam enviadas ao aterro, possibilitando uma economia ao município.

A reciclagem também proporciona qualidade de vida, uma vez que gera empregos por meio das cooperativas. Em Caraguatatuba, 20 famílias sobrevivem deste trabalho. Caso da Cícera Laureane da Silva que há quase 20 anos mantém o sustento da família através da reciclagem.

Ela conta que mora com os quatro filhos e se não fosse o trabalho na cooperativa estaria desempregada. “É importante que cada vez mais a população tenha a consciência de separar o lixo porque colabora com o meio ambiente, mas também ajuda as famílias a tirarem seu sustento. O que é jogado fora vira renda para gente, é muito importante”, contou Cícera.

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca (SMAAP), tem aproximado os serviços de Coleta Seletiva e dos Ecopontos da comunidade.

Em três anos, o território de abrangência da Coleta Seletiva porta a porta passou de 16% para 90%. Atualmente, 1.550 logradouros são atendidos pelo serviço em todas as três regiões do município.

A programação completa da Coleta Seletiva pode ser acessada no link: http://www.caraguatatuba.sp.gov.br/pmc/coletaseletiva/

Outra opção são os Ecopontos instalados em três locais estratégicos da cidade. Materiais que normalmente seriam descartados irregularmente em vias públicas têm a destinação correta, onde munícipes podem levar voluntariamente os materiais no espaço.

O aposentado Edson Luis mora no bairro Martim de Sá e tem o hábito de levar os materiais ao Ecoponto mais de uma vez por semana. “Além de tudo, é uma questão de saúde pública, muito importante para o crescimento da cidade. Espero que um dia vire hábito para todos, pois a geração de lixo será mínima”, disse.

Os Ecopontos não recebem lixo orgânico, animais mortos e lixo hospitalar, contaminantes e químicos. Volumes acima de 1 metro cúbico devem ser encaminhados para empresas recicladoras ou aterros privados licenciados.

O principal objetivo da Prefeitura é manter a cidade limpa e bem cuidada, zelando pelo bem estar de todos, evitando possíveis alagamentos e proliferação de doenças associadas ao mau armazenamento de resíduos.

Os Ecopontos colaboram com a natureza, com a cidade e com os próprios habitantes, portanto, é necessária a participação de todos.

 

Serviço

 

– Ecoponto Golfinhos: Alameda dos Corais / Funcionamento: segunda a sábado, das 8h30 às 17h.

– Ecoponto Martim de Sá: Rua Carijós, 170, no bairro Martim de Sá – próximo a Praça do ParCão.  Funcionamento: segunda a sábado, das 8h30 às 17h e também aos domingos, das 8h às 12h.

– Ecoponto Massaguaçu: fica entre a esquina da Avenida Antônio de Lucca e Avenida Três. Funcionamento: segunda a sábado, das 8h30 às 17h e também aos domingos, das 8h às 12h.

Os Ecopontos fecham para almoço, das 12h às 13h.