- Foto: Divulgação

Mundo Pet

Frutas para gatos

Saiba quais são as frutas permitidas na dieta dos gatos e quais delas devem ser evitadas

Por: Redação
Aug. 1, 2020, 7 a.m.

 

Assim como os humanos, animais também têm necessidades básicas e os cuidados com a sua saúde e principalmente com a sua alimentação são fundamentais para que eles tenham uma boa vida.

Neste sentido, muitos tutores ainda têm dúvida sobre o que realmente os bichanos podem ou não comer, bem como frutas que gatos podem comer e outros alimentos que compõem uma alimentação mais natural.

No entanto, embora pareça que essa alternativa é mais saudável para o animal, é importante lembrar que o organismo deles não funciona da mesma forma que o nosso e algo que nos faz bem ao ser humano, pode ser muito prejudicial ao animal.

Como as frutas agem no organismo dos gatos

Grande parte das frutas possui uma alta concentração de carboidratos e açúcar em sua composição, o que não é muito indicado para os felinos.

Isso porque elas podem ser tóxicas para o animal, causando em alguns casos danos irreversíveis para sua saúde.

Algumas frutas não recomendadas para gatos podem não só não fazer bem para eles, mas também atrapalhar o processo digestivo do pet, fazendo com que ele absorva menos proteína do que o necessário.

Além disso, seu trato intestinal é muito pequeno, o que diminui consideravelmente a capacidade de digestão de fibras vegetais.

No entanto, não são todas as frutas que fazem mal aos gatos. Há algumas opções que podem complementar a alimentação dos bichanos, sem prejudicá-la.

Dentre as frutas que gatos podem comer, destacam-se algumas opções que podem inclusive, ser benéficas para a saúde do animal:

 

Maçã

 

Uma das melhores frutas para gatos, a maçã possui alto teor de fibras e baixo teor de gordura e é indicada justamente para controlar o peso do animal e melhorar o seu metabolismo.

Além disso, ela também é uma importante fonte de vitamina A e C, que ajuda na manutenção dos ossos e dos tecidos do felino.

Para oferecê-la ao pet, o ideal é que as sementes sejam retiradas, pois as mesmas contêm ácido cianídrico e a ingestão desta substância pode provocar reações no organismo dele.

 

Banana

 

Rica em potássio, a banana também é uma boa opção para introduzir a alimentação natural com o seu bichano.

No entanto, por se tratar de uma fruta rica em carboidratos e açúcares, deve sempre ser oferecida em pequenas quantidades e intervalos maiores de tempo, por exemplo a cada quinze dias.

 

Melancia

 

Trata-se de uma fruta com grande potencial de hidratação e que pode ser oferecida aos felinos, principalmente durante o verão, período em que o calor pode provocar desidratação dos animais.

Outro benefício do consumo da melancia está relacionado diretamente aos seus nutrientes, pois é rica em potássio e vitaminas A, B-6 e C, sendo capaz de melhorar as funções musculares dos animais.

 

Morango

 

O morango é uma ótima fonte de vitamina C – que ajuda a fortalecer o sistema imunológico -, além de ser rico em fibras que ajudam a melhorar o sistema digestivo do animal.

No entanto, por se tratar de uma fruta cítrica, é preciso ter certo cuidado para incluí-la na dieta do seu felino. O ideal é ministrá-la vez ou outra para não ter nenhum problema.

 

Melão

 

Por conter muita água em sua composição, o melão também está entre as frutas que gatos podem comer e, assim como a melancia, pode ser dada ao bichano para hidratá-lo, principalmente nos dias mais quentes.

 

Pêra

 

Trata-se de uma fruta rica em fibras, vitamina A e vitamina C, que também ajuda a fortalecer o sistema imunológico dos gatos, podendo ser oferecida como um bom lanchinho durante o dia.

Mas, assim como as maçãs, deve-se retirar as sementes pois contém cianeto e podem ser altamente tóxicas para os felinos.

 

 

Frutas a serem evitadas:

 

Enquanto algumas frutas podem ajudar na saúde dos felinos, existem outras que podem ser altamente prejudiciais aos animais. Confira abaixo quais frutas não podem ser oferecidas a eles: Uvas; Frutas cítricas (limão, laranja, kiwi) Abacate; Caqui e Cerejas.

 

Caso o animal coma alguma dessas frutas sem querer, o ideal é realizar uma consulta em uma clínica veterinária para verificar sua saúde. Ainda que não apareçam imediatamente, algumas reações podem surgir após algumas horas, afirma a veterinária Tatiani Camargo, especialista em felinos do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

 

Como oferecer frutas para gatos

 

O ideal a se fazer é que, caso o pet não esteja acostumado a ingerir frutas, essa introdução seja feita de forma gradual.

Comece oferecendo apenas uma fruta por vez, sempre em pequenas porções para evitar qualquer reação negativa no animal.

Opte por colocar uma pequena quantidade da fruta escolhida em meio a ração para gatos, para que ele se acostume com o sabor diferente, lembrando-se sempre de retirar as sementes e cortá-la em pedaços pequenos.

Além disso, é importante lembrar que para uma alimentação mais balanceada e adequada, deve-se oferecer as frutas de forma complementar, ou seja, nunca como fonte de alimentação principal.

Caso tenha alguma dúvida em relação à outros alimentos, o melhor a se fazer é consultar um nutricionista veterinário para que ele possa lhe orientar de acordo com as características específicas do animal.