POLITICA de Navegação com Cookies

Ao navegar nesse sitem voce aceita que coletemos seus dados de Navegação para armazenarmos em cookies que usamos para melhorar sua Experiência de Navegação seus dados serão armazenados apenas no momento da sua Navegação na Pagina e não serão usados para nenhum outro fim, ao sair do site seus dados serão eliminados.

Aceito

Capacitação

Curso forma contadores de histórias no Litoral Norte

Programa de capacitação da Associação Viva e Deixe Viver prepara voluntários para levar sorrisos onde a dor tende a ser mais forte que a alegria

Por: Redação
July 18, 2020, 7 a.m.

 

 

Estão abertas as inscrições para o curso de ensino a distância (EAD) "A Arte de Contar Histórias e do Brincar no Âmbito de Saúde e da Educação". O programa de formação de contadores de história no Litoral Norte de São Paulo faz parte do calendário de 2020 da Associação Viva e Deixe Viver (Viva). A Organização da Sociedade Civil (OSC) congrega mais de mil voluntários, responsáveis por contar histórias em 86 hospitais do país. A capacitação é dividida em dez módulos e visa formar cidadãos conscientes para atuarem como voluntários contadores de histórias, a partir de valores humanos como empatia, ética, afeto e solidariedade.

A primeira etapa do programa é mais abrangente, preparando os alunos para atuar em outras entidades e não somente em hospitais. Reconhecida pelo profissionalismo da atuação de seus voluntários, a Viva passa a compartilhar, desta forma, sua expertise no treinamento e capacitação de voluntários com outros segmentos do Terceiro Setor. O curso começa em agosto e segue até novembro, com participação obrigatória em todas as etapas. O cronograma inclui três atividades presenciais. No entanto, o calendário pode sofrer alterações, caso haja necessidade.

"Sempre fomos muito rigorosos com a formação de nossa equipe, pois o ambiente hospitalar exige comportamento diferenciado e grande preparo pessoal para enfrentar o convívio com a doença. Por isso, decidimos ampliar a abrangência deste curso, abrindo espaço para quem pretende atuar em outros locais como, por exemplo, casas de repouso, creches e escolas", enfatiza Valdir Cimino, fundador da Viva.

Para participar, basta se inscrever pelo http://vivaedeixeviver.typeform.com/to/kK1U0V. O investimento é de R$ 100,00. Outras informações estão disponíveis em http://www.vivaedeixeviver.org.br/curso-viva-e-deixe-viver-de-contacao-de-historias-2020-litoral-norte/.

Dúvidas também podem ser esclarecidas pelo e-mail dibvioleta@gmail.com.

 

Programação:

 

Curso: Formação de Contadores de Histórias de Marília

 

Cronograma:

 

• Módulo I - Princípios e Diretrizes da Associação Viva e Deixe Viver e Voluntariado Contemporâneo - EAD

• Módulo II - Planejamento Pessoal e Administração do Tempo - EAD

• Módulo III - Formação de Leitores, o Valor do Registro no Diário do Contador de Histórias - EAD

• Módulo IV - A Ética do Contador e o Uso do Jaleco/Avental da Viva - EAD

• Módulo V - A Descoberta do Brincar e Contar Histórias na Saúde Mental - EAD

• Módulo VI - Sarau Literário Online - Ao Vivo

• Módulo VII - Morte e Perdas. Como Lidar e Cuidados Paliativos - EAD

• Módulo VIII - Vivência Terapêutica (importância da percepção e os tipos de encontros) - Presencial

• Módulo IX - Treinamento nos Hospitais (como entrar nas enfermarias e a mala do contador) - Presencial

• Módulo X - Assumindo o seu Contador de Histórias (direitos da criança, regras do hospital, cabeças-de-chave, credo, rito e ritual) - Presencial

 

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver

 

Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver (http://www.vivaedeixeviver.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 90 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas UOL, Volvo, Pfizer, Nadir Figueiredo, Safran, Mahle Metal Leve, Instituto Pensi e Instituto Helena Florisbal.