- Foto: Divulgação

Segurança Pública

Furto de veículos cai 49% e roubo 45% em abril em todo o estado

Por: Redação
June 27, 2020, 7 a.m.

 

Pesquisa realizada em parceria entre a FECAP e a empresa Tracker, a partir de dados da Secretaria de Segurança Pública mostra queda significativa no número de ocorrências de roubos e furtos de veículos no Estado de São Paulo em abril e também no primeiro quadrimestre do ano.

A pandemia de Covid-19 pode ser um fator determinando para a redução. "Com o decreto de quarentena no Estado de SP, desde março de 2020, o movimento nas ruas reduziu substancialmente, o que levou também a uma menor oportunidade para o criminoso cometer roubos e furtos", afirma o coordenador do Núcleo de Pesquisa da FECAP, Erivaldo Costa Vieira.

O coordenador do Centro de Operações do Grupo Tracker, Vitor Correa, complementa que, no caso da redução dos roubos de carga, a queda também é decorrente do constante investimento em tecnologia e segurança que as empresas realizam a fim de proteger seus carregamentos e transportes, com soluções em rastreamento e monitoramento. "Além disso, nossas equipes de caçadores, que passam o dia nas ruas, perceberam uma atuação mais efetiva da polícia", diz.

Roubos

Nos quatro primeiros meses de 2020, o acumulado de ocorrências registradas chega a 12.304 boletins. O número é 21,25% menor do que no mesmo período de 2019. Apenas no mês de abril de 2020, os roubos de veículos caíram 30,35%, em comparação com março. E na comparação com abril do ano passado, a queda é ainda maior: 45,53%. O roubo de carga também caiu 32,79% em abril, em comparação com 2019.

Analisando as ocorrências por tipo no primeiro quadrimestre, quase a metade das ocorrências foram de roubos de automóveis (49,61%), seguido de motociclo (26,25%) e caminhonete (6,53%).

Os dados também revelam que, durante o acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, os crimes de roubos ocorreram em sua maioria durante o período noturno (48,28.) O fato indica mudança de comportamento dos criminosos, uma vez que no mesmo período de 2019 os crimes de roubo eram realizados em sua maioria pela manhã (27,9%), e os crimes realizados à noite representavam 25,2% do total.

As 10 cidades com maiores ocorrências de roubos

O maior número de ocorrências é registrado na cidade de São Paulo, capital do Estado, totalizando aproximadamente 42,66%. O ranking das cidades com mais roubos do Estado de São Paulo é completado por: Campinas, Guarulhos, São Bernardo do Campo, Santo André, Diadema, Mauá, Osasco, Itaquaquecetuba e Suzano. Nota-se que 4 cidades pertencem à região do Grande ABCD, composto por 7 municípios. Destaque na comparação com o mesmo período do ano anterior está na presença da cidade de Suzano, entre as dez cidades com mais ocorrências no período analisado; em 2019, a cidade estava na 12ª posição.

 

Furtos

Nos quatro primeiros meses de 2020, o acumulado de ocorrências de furtos é de 23.775 boletins, queda de 20,62% em relação ao mesmo período de 2019. Em abril, foram registradas 3.946 ocorrências, uma queda de aproximadamente 31,87%, quando comparado com o mês anterior. Quando comparamos os dados com o mesmo mês do ano passado, a queda é de 49,29%.

Segmentando as ocorrências por tipo, mais da metade das ocorrências foram furtos de automóveis (69,86%), seguido de motociclo (20,63%) e caminhonete (3,90%). Os crimes ocorreram majoritariamente durante o período matutino (27,81%), com pouca diferença para os períodos noturno (26,79%) e vespertino (24,96%).

As 10 cidades com maiores ocorrências de furtos

Entre as cidades com maior número de furtos, a capital do Estado ainda permanece na primeira posição do ranking. O destaque vai para Santo André, no Grande ABCD, que passa a ocupar a segunda posição e Campinas, com 3,58%, completando a lista. Um ponto que merece destaque é a cidade de Americana, que, em 2019, se encontrava na 17ª posição e agora está entre as dez cidades com maior número de ocorrências. Entretanto, é importante informar que as mudanças de posição não representam aumento no número de furtos, e sim que a redução no registro de ocorrências foi menor na comparação com outras cidades.

1. São Paulo: 39.45%

2. Santo André: 4.63%

3. Campinas: 3.58%

4. Guarulhos: 2.94%

5. Osasco: 2.75%

6. São Bernardo do Campo: 2.04%

7. Mauá: 1.77%

8. Americana: 1.60%

9. São José dos Campos: 1.55%

10.Sorocaba: 1.28%