Plano São Paulo

Quarentena é prorrogada no estado e Litoral Norte se mantém na fase laranja

Por: Redação
June 27, 2020, 7 a.m.

 

A quarentena no estado de São Paulo foi prorrogada até o dia 14 de julho pelo governo de São Paulo. O anúncio foi feito no início da tarde de sexta-feira (26), em coletiva de imprensa para divulgar a atualização das flexibilizações nas cidades, conforme o plano de recuperação econômica estabelecido pelo estado.

"Nós vamos anunciar hoje o sexto período da quarentena que começa no dia 29 de junho e vai até o dia 14 de julho. Estamos completando 100 dias de quarentena no próximo dia 1º de julho", disse o governador João Doria (PSDB).

A região do Vale do Paraíba e Litoral Norte seguirá na fase 2 do projeto de flexibilização, na cor laranja, sem a reabertura de novas atividades econômicas.

Implantada no dia 1º de junho, a chamada “retomada consciente” estabeleceu fases para adoção ou não de maior flexibilização. A fase 2, na qual permanece a RMVale, permite a abertura com restrições de alguns setores. As prefeituras devem manter as atuais definições de abertura.

Pela nova classificação, a cidade de São Paulo e 15 municípios da Grande São Paulo passam para a fase amarela e poderão abrir restaurantes, bares e salões de beleza. A liberação, porém, só deve ocorrer a partir do dia 6 de julho, conforme recomendação do Centro de Contingência para o coronavírus.

A maior parte do estado, entretanto, retorna ou permanece na fase vermelha, a mais restritiva. A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, defendeu que tal cenário está de acordo com as projeções feitas pela gestão estadual.

"No interior, como era  esperado, nós temos, sim, uma presença e um crescimento muito importante da epidemia que se traduz aqui tanto no número de casos, como de internações e de óbitos, e é por isso que está sendo feito um trabalho muito grande para o controle da pandemia e pra melhoria da capacidade hospitalar", disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

A cidade de São Paulo passa, a partir de segunda-feira (29), para a fase amarela do Plano São Paulo, de flexibilização da quarentena motivada pela pandemia de covid-19. A etapa, terceira de reabertura da economia segundo o governo estadual, permite a reabertura com restrições de bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias.

O atendimento presencial desses comércios, porém, depende de aprovação de protocolos de segurança pela Prefeitura de São Paulo. Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o prefeito Bruno Covas (PSDB) afirmou que acatou um pedido do Centro de Contingência e vai aguardar mais uma semana antes de permitir a reabertura – prevista para o dia 6 de julho.

"A recomendação é, apesar do município estar agora na fase amarela, a gente esperar uma semana, e portanto a nossa classificação na sexta-feira da semana que vem, para que o município reabra aquilo que a fase amarela permite", afirmou.  A capital paulista estava na fase laranja, a segunda do Plano São Paulo, que já permitiu o funcionamento do comércio de rua, além de shoppings, concessionárias, imobiliárias e escritórios.

No caso do comércio, os horários de atendimento foram limitados, assim como o número de pessoas dentro dos estabelecimentos ao mesmo tempo. É preciso prover álcool em gel e o uso de máscara é obrigatório durante todo o tempo de permanência. Os clientes e funcionários devem manter um distanciamento para evitar o contágio do novo coronavírus.

"A gente continua a solicitar que a população use máscara, que evite deslocamento desnecessário, que evite aglomeração. Continuamos a combater o vírus aqui na cidade de São Paulo", disse Covas.

Duas sub-regiões da Grande São Paulo também puderam avançar para a fase amarela. São elas a Sudeste (Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul) e a Sudoeste (Cotia, Embu, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista).

Em todo o estado de São Paulo, cinco regiões foram rebaixadas à fase vermelha, primeira e mais restritiva do Plano São Paulo: Franca, São José do Rio Preto, Araçatuba, Bauru e Sorocaba. Já a região de Barretos, que estava na fase vermelha, avança para a laranja. As demais regiões não terão alterações.

A quarentena em São Paulo entra, a partir de segunda-feira (26), em sua sexta fase, que vai até o dia 12 de julho. Dois dias antes, o governo estadual fará uma nova atualização do Plano São Paulo. No período, se necessário, regiões podem ser rebaixadas para fases anteriores.