- Foto: Divulgação
- Foto: Divulgação

Caraguatatuba

Tempo seco e imprudência são riscos para aumento da incidência de queimadas

Por: Redação
June 23, 2020, 7 a.m.

 

Nesta época do ano, quando o tempo tende a estar mais seco, há um risco natural do aumento no número de queimadas, em especial na mata. Quando a ação do homem entra em cena, a situação fica mais complicada ainda.
A região é cerca pela Mata Atlântica, muito verde, por isso, a orientação do Corpo de Bombeiros de Caraguatatuba é para evitar a colocação de fogo no mato porque, além de ser crime ambiental, pode levar prejuízo para as pessoas porque ele pode atingir residências.
De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros do Litoral Norte, capitão Newton Krüger, quem mora em áreas isoladas precisam tomar cuidados, mesmo na hora de proteger sua residência.
A orientação é evitar a limpeza do terreno nesta época de seca com a utilização do fogo, pois ele se propaga de forma descontrolada, por meio até de uma simples fagulha, causando grandes perdas.
Aos que gostam de acampar ou fazer trilhas, a recomendação é de muito cautela , tomando cuidado com pontos de calor como eventuais fogueiras, para que não fiquem qualquer tipo de brasa que possa se transformar em fogueira. “Nenhum material pode ser descartado na mata por se tratar de crime ambiental e risco de incêndio”, alerta Krüger.
Em Caraguatatuba, sempre que necessário, a equipe da Defesa Civil, da Secretaria de Mobilidade Urbana e Proteção ao Cidadão, ajuda o Corpo de Bombeiros no combate a queimadas.
Em situação de emergência, a comunidade deve acionar os Bombeiros pelo telefone 193 ou a Defesa Civil pelo 199. A pessoa nunca deve tentar cruzar uma área de mata com fogo porque devido a ventos fortes as chamas podem se propagar muito rápido e fazer dela uma vítima.
A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, faz um alerta sobre a proibição de queimadas em todo perímetro urbano do município.
A Secretaria do Meio Ambiente, Aquicultura e Pesca de Caraguatatuba atenta para a lei 1630 de 2007 que proíbe queimadas de pneus, lixo, vegetação rasteira, restos de podas e demais detritos, dentro do perímetro urbano da cidade.
A determinação tem como objetivo preservar o meio ambiente, além de proteger a população, promovendo segurança e qualidade humana, animal e vegetal.
A desobediência pode acarretar em multa no valor de 200 VRMs, o que representa R$ 714. Em caso de reincidência a multa dobra de valor.
Quem observar algum tipo de queimada nestas condições pode denunciar anonimamente na Secretaria de Meio Ambiente pelo telefone 3897-2530.

Risco à saúde
Em tempos do novo coronavírus (Covid-19), incêndios em matas são um risco muito maior para as pessoas que têm problemas respiratórios. Além dos transtornos provocados por doenças como rinite, asma, bronquite e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, a gravidade aumenta com a falta de equipamentos como respiradores e vagas e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) quando a crise é muito grave.
No geral, a saúde é afetada porque a fumaça contém diversos elementos tóxicos. Essas partículas, ao serem inaladas, percorrem todo o sistema respiratório e conseguem transpor a barreira epitelial (a pele que reveste os órgãos internos), atingindo os alvéolos pulmonares durante as trocas gasosas e chegando até a corrente sanguínea.
A fumaça de queimadas florestais também pode provocar dor e ardência na garganta, tosse seca, cansaço, falta de ar, dificuldade para respirar, dor de cabeça, rouquidão e lacrimejamento e vermelhidão nos olhos.

Fonte: Prefeitura Municipal de Caraguatatuba