- Foto: Divulgação

Flexibilização

Ubatuba libera prática de esportes individuais para moradores de segunda a quinta-feira

Praias continuam interditadas; atividades físicas ao ar livre e sem aglomerações em praças e espaços públicos também estão liberadas

Por: Redação
May 30, 2020, 7 a.m.

 

Após o início da flexibilização regional da quarentena, apontada pelo Governo do Estado, a Prefeitura de Ubatuba já está se adequando. A publicação do Decreto 7352/20, libera a prática do surfe, esportes aquáticos individuais e atividades físicas ao ar livre e sem aglomerações em praças e espaços públicos. Entretanto, a administração também divulga restrições para as referentes práticas:

- As atividades aquáticas estão liberadas apenas no período de segunda a quinta-feira - sendo vedada a prática da modalidade esportiva sextas, sábados, domingos e feriados prolongados;

- As modalidades permitidas são surfe, natação, canoagem, vela e stand up paddle sendo que os praticantes devem ser residentes na cidade;

- O uso de motos náuticas não está liberado;

- estão vedadas atividades e comportamentos que possam ocasionar qualquer tipo de aglomeração, bem como a permanência nas praias de forma fixa;

- continua proibido o uso de faixa de areia, para cadeira de praia, guarda-sóis ou qualquer outro implemento fixo;

- Atividades físicas ao ar livre, sem aglomerações, de forma estritamente individual em praças e espaços públicos estão liberadas, porém, continua obrigatório o uso de máscaras.

 

“Não quero fazer desse momento algo político, quero construí-lo com efetividade. Sabemos que a flexibilização ainda é gradativa, mas estamos trabalhando diariamente para sairmos à frente, principalmente agora, com a análise regional proposta pelo Governo do Estado. Diante do resultado que estamos apresentando, a tendência é melhorar, pois não há como autorizar ou flexibilizar se não houver um amparo paralelo e nós estamos conseguindo isso, com poucos recursos, graças ao esforço dos profissionais da Saúde e apoio da população”, afirmou o prefeito Délcio Sato.

Fonte: Secretaria de Comunicação / PMU