Polícia

Mulher morre após ser baleada na cabeça por vizinha

O SAMU foi acionado e as duas foram socorridas e levadas ao Pronto Socorro da Santa Casa de Ubatuba. Devido à gravidade do ferimento causado pelo disparo da arma de fogo, M.R.R.G. teve morte encefálica e não resistiu, falecendo no hospital.

Por: Redação
Nov. 9, 2019, 7 a.m.

Uma discussão entre vizinhos acabou em tragédia na Cachoeira dos Macacos.

Na segunda-feira (04), por volta das 23 horas, duas mulheres que ouviam som alto dentro de casa na rua das Orquídeas envolveram-se numa discussão com o vizinho R.A.S. e sua filha N.C.S.

De acordo com a polícia, as vítimas estavam em casa ouvindo música, quando os vizinhos, pai e filha, reclamaram do som alto pedindo que abaixassem o volume. Como houve recusa em abaixar o som, teve início uma discussão que culminou com um disparo de arma de fogo desferido por N.C.S. na cabeça de M.R.R.G.

Ainda durante a discussão, o pai da atiradora, R.A.S. pegou um pedaço de pau que estava no local e agrediu a cabeça da outra moradora, D.R.S.

Moradores que ouviram a confusão acionaram a Polícia Militar que ao chegar ao local não encontrou os autores das agressões. Logo após o disparo, pai e filha deixaram o local em direção ao centro da cidade.

O SAMU foi acionado e as duas foram socorridas e levadas ao Pronto Socorro da Santa Casa de Ubatuba.

Devido à gravidade do ferimento causado pelo disparo da arma de fogo, M.R.R.G. teve morte encefálica e não resistiu, falecendo no hospital.

D.R.S. foi atendida, medicada e liberada em seguida.

Dos autores, pai e filha, o homem tinha passagem pela polícia. Os dois estavam sendo procurados pela Polícia. Eles foram localizados e presos na quarta-feira, 6, no centro da cidade.

Na terça-feira, (5), a autoridade policial local solicitou ao Juízo Criminal de Ubatuba a Representação pela Decretação da Prisão Temporária dos criminosos. Na sequência, foram realizadas novas diligências que levou à localização e captura dos investigados.

Segundo apurou a polícia na investigação,  já havia um histórico de desentendimentos entre os vizinhos.

Pai e filha continuam presos pela prática de homicídio consumado e outro tentado.