- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: An Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Ana Bernardes Fotografia
- Foto: Mirelle Schirmanoff
- Foto: Mirelle Schirmanoff
- Foto: Mirelle Schirmanoff

Educação

4ª edição da Feira de Empreendedorismo da Escola Criar-te surpreende visitantes

Por: Melissa Schirmanoff
Sept. 27, 2019, 6:30 p.m.

A Escola Criar-te realizou na sexta-feira (20/09), mais uma edição da Feira de Empreendedorismo apresentada pelos alunos do ensino fundamental I e II com o objetivo de trabalhar várias vertentes que compõem o conceito empreendedor e sua importância.

Ao longo do ano letivo todos os alunos tiveram aulas de empreendedorismo através do sistema Dom Bosco adotado pela escola e tiveram a oportunidade de colocar em prática o que aprenderam em sala sobre a importância de ser um empreendedor, as qualidades, as responsabilidades e o poder de transformar a sua vida e a do próximo.

Cada turma teve a oportunidade de construir, em equipe, uma empresa pensando desde a escolha do ramo de atividade, elaborando o planejamento do negócio, a escolha do nome, a criação da logomarca, a estratégia de marketing, o custo dos produtos, a sua apresentação e o valor a ser comercializado de modo que gerasse lucro.

O evento marcou, na prática, a ‘inauguração’ dessas empresas. Todos puderam, na prática, exercer o papel de um empreendedor.

Os visitantes eram recebidos na entrada da feira com muita simpatia pelos jovens empresários que os convidavam a conhecer a sua empresa entregando-lhes panfletos com a divulgação de seus produtos. Acompanhando a tendência moderna, a divulgação também foi trabalhada pela internet através dos grupos de WhatsApp da escola.

A cada ano a Feira de Empreendedorismo da Escola Criar-te cresce ainda mais em número de empresas, de participantes e também de visitantes, acompanhando o constante crescimento da escola. Este ano, 16 empresas comercializaram seus produtos e em todas, sem exceção, os clientes eram muito bem atendidos. Os empreendedores, tal como na vida adulta, se depararam com imprevistos e souberam lidar com situações inusitadas como por exemplo, a ausência de um ponto de energia em seu estabelecimento para ligar a fritadeira. As encomendas de batatas foram anotadas e, pela ordem, servidas nas mesas onde os clientes aguardavam confortavelmente. Não houve filas nem reclamações. Souberam muito bem administrar o imprevisto.

Opções e criatividade também não faltaram. Os alunos do 1º ano venderam aquilo que mais gostam, é claro: pipoca e algodão doce através da “Nuvem de Algodão em Chuva de Pipoca”. Sucesso de vendas!

A simpatia dos alunos do 2º ano A no comando da “Lá Colé Geladinhos” atraiu muita gente que voltou para comprar mais, principalmente quando fizeram uma promoção relâmpago. As atendentes sorridentes do 2º ano B além de fazerem muito sucesso não deixavam ninguém com sede oferecendo sucos variados e deliciosos com a “Sucos de Sucesso”.

O 3º ano A e B se uniram para reinar em meio a muitos ‘hot dogs’ vendidos com a “Zé Dogão”.

O 4º ano A e B também reinaram adoçando a vida dos visitantes com a “Rei dos Doces” e não deixaram que ninguém saísse da feira com água na boca sem experimentar ou levar para casa uma das muitas variedades de doces. Tinha espetinhos de morangos com chocolate, biscoitos amanteigados com doce de leite, mousses, pavê, pudim, manjar de coco, cookie...e por aí vai a lista...

O 5º ano A e B se uniram na “Top Fruit” oferecendo saladas de frutas com ou sem guloseimas irresistíveis. Ao gosto do freguês. Venderam muito.

O 6 ano A se dividiu na criação de três empresas. Um grupo vendeu todo o estoque de ‘slime’ através da “Factory Slime” e nem precisa dizer que isso foi bem rápido... outro grupo da mesma sala vendeu deliciosos hambúrgueres através da “Fast Burger” e outro, as batatas fritas com a “Criar Food”.

O 6º ano B só quis saber de diversão. Empreenderam na área de entretenimento através da “Pura Diversão” e com a “Arcade Inc” e não faltaram clientes, pode apostar.

O 7º ano ofereciam churrasquinho com a “Lo Churrasquito”, esfihas com a “Esfiharia Liberdade” e ainda pastéis com a “Ki Pastel”. Ninguém saiu com fome da feira mesmo!

O 8º ano dominou a venda de açaí com a “Sabor do Bem” e de sorvetes no palito, com a “FrutVerão”.

De acordo com Alessandra Soares Ramiro, diretora da escola “Alunos do 1º ao 8º ano se envolveram nesse projeto de tal forma que os resultados foram fantásticos, além de terem a oportunidade de desenvolver o trabalho em equipe, onde um precisava do outro para que a empresa desse certo, puderam ver o retorno do trabalho de cada um através dos lucros que as empresas obtiveram”.

Sobre alunos do 1º e 2º anos participando de projetos de empreendedorismo, Alessandra salienta que “estimular o espírito empreendedor desde os primeiros anos do ensino fundamental, desenvolve competências, habilidades e atitudes que irão certamente utilizar em suas vidas”. 

E quem foi à feira se surpreendeu com o nível de discernimento e envolvimento dos pequenos no projeto.

Para Pedro Henrique Ramiro Marques, coordenador operacional da Criartech, “Sabemos da importância que o empreendedorismo tem e queremos cada vez mais transmitir para eles essa visão. O empreendedorismo transforma, desenvolve a economia do país, gera empregos, produz riqueza, gera inovações significativas que ajudam no crescimento de todos e agrega outras qualidades. É importante todos nós incentivarmos as crianças a seguir criando, desenvolvendo e ajudando nossa nação a ser um lugar melhor”.

Alessandra ainda complementa: “De fato. Sabemos que o mundo está passando por grandes mudanças e cada dia que passa as pessoas precisam se reinventar em suas profissões. Estimular o empreendedorismo gera na formação dos alunos um potencial de criatividade, autonomia, pensamento crítico, trabalho em equipe, descobertas de novas habilidades, oportunidades e com o espírito empreendedor aprendem a pensar em como melhorar a sua vida, a do próximo e o mundo!”

Quer coisa melhor que isso? Pois bem, o trabalho não encerrou com o término da feira não. De volta às salas de aulas, os alunos dão seguimento ao projeto realizando o fechamento, avaliando o trabalho, as dificuldades, comemorando os sucessos e estabelecendo as metas para a Feira de Empreendedorismo de 2020. Isso mesmo! Ano que vem está logo ali e os alunos, empolgados com os resultados, já estão de olho em novos empreendimentos.

Isso sim é que é empreendedorismo!